Quando o verão chega, aumenta a preocupação com a proteção solar, tanto em relação ao rosto quanto ao restante do corpo. Nesta época, é comum ter um contato mais frequente com os raios do sol, mas os dermatologistas recomendam a aplicação do protetor solar facial durante todo o ano, especialmente considerando que a pele do rosto costuma ficar sempre exposta.

A proteção do rosto diante dos raios nocivos do sol não é apenas uma questão estética – já que podem surgir manchas ou linhas de expressão – mas também de saúde. No Brasil, cerca de 6 mil novos casos de melanoma são diagnosticados por ano, e o uso de protetores solares é uma forma eficaz, simples e econômica de se proteger desta doença.

O mais importante

  • É preciso usar protetor solar no rosto e em outras partes do corpo que fiquem expostas durante todo o ano, inclusive nos dias em que não há sol. Dizem que este é o melhor produto anti-idade que existe!
  • Atualmente há opções que não deixam a pele esbranquiçada e que são absorvidas muito rapidamente: são os protetores solares com efeito matte, de textura aquosa ou com toque seco.
  • Ao comprar um protetor solar facial, é preciso levar em conta aspectos como o seu tipo de pele – mista, seca ou sensível – o fator de proteção e a textura do produto.

Ranking: As melhores opções de protetor solar facial do mercado

Na hora de adquirir um protetor solar facial, os consumidores enfrentam um dilema. Trata-se de um produto que pode ter uma repercussão importante na saúde, por isso é preciso buscar qualidade sem que o bolso sofra demais. A seguir, apresentamos diferentes produtos com um bom custo-benefício.

1º – Protetor Solar Facial L’Oréal Paris Toque Seco

O Solar Expertise Toque Seco é o protetor solar facial diário da L’Oréal para quem possui pele oleosa. Esta é uma das opções mais bem avaliadas do mercado, e oferece um ótimo custo-benefício para o consumidor. Tem textura leve e rápida absorção, e seu toque seco reduz a oleosidade da pele e o brilho imediatamente após a aplicação.

Além de prevenir o envelhecimento solar, atenua as imperfeições decorrentes da acne e proporciona uma hidratação intensiva, para uma pele mais radiante e saudável. Seu FPS 30 garante proteção até contra os raios UVA longos que penetram mais profundamente na pele.

2º – Protetor Solar Facial Ideal Soleil da Vichy

O protetor solar facial Ideal Soleil da Vichy foi desenvolvido especialmente para a pele brasileira. Além de proteger contra os raios UVA e UVB, oferece um controle duradouro contra a oleosidade e foi formulado de maneira a minimizar o surgimento de possíveis alergias.

Ideal para peles mistas e oleosas, este produto com FPS 50 apresenta uma textura seca de absorção imediata, além de promover um efeito matificante. Não contém parabenos em sua composição.

3º – Protetor Solar Facial Anthelios Airlicium

Para quem busca um fator de proteção ainda mais alto, o protetor solar facial Anthelios Airlicium, da La Roche-Posay, é uma excelente opção. Possui FPS 70, protege contra raios UVA e UVB, e é formulado especialmente para peles oleosas e com tendência à acne, pois controla a oleosidade e a umidade promovendo uma sensação de pele limpa por 9 horas.

Sua tecnologia airlicium possui uma textura extremamente leve antioleosidade. Ela é ativada diante da produção de sebo ou suor, absorvendo estas partículas e deixando a pele seca e matificada durante todo o dia.

4º – Protetor Solar Facial Cenoura & Bronze

Os protetores solares faciais da Cenoura & Bronze são ideais para o uso diário e são indicados para todos os tipos de pele. Este produto tem FPS 70, oferecendo um fator de proteção muito alto contra os raios UVA e UVB do sol.

Possui toque seco, textura leve e ação hidratante. Além disso, sua fórmula preserva o colágeno presente na pele e ajuda a prevenir o surgimento de sinais de envelhecimento.

5º – Protetor Solar Facial Neutrogena Sun Fresh

O protetor solar facial Neutrogena Sun Fresh tem FPS 60 e conta comtecnologia helioplex, oferecendo uma proteção ampla e eficaz contra os raios UVA e UVB. É indicado, principalmente, para peles extremamente sensíveis a queimaduras solares, devido ao seu alto fator de proteção.

Possui textura gel-creme ultraleve e ultrasseca, com partículas de rápida absorção que controlam o brilho ao longo do dia e proporcionam um efeito matte que dura o dia todo. Por ter cor, deixa a pele com uma aparência uniforme e ajuda a disfarçar as manchas provocadas pela acne.

Guia de Compras: O que você deve saber sobre o protetor solar facial

A compra de um protetor solar não é uma tarefa simples. O mais importante é saber qual tipo de raio solar você quer evitar, quais danos a pele pode sofrer se não contar com a proteção solar e quais tipos de produtos com fator de proteção solar (FPS) estão disponíveis no mercado. A seguir, esclarecemos algumas das principais dúvidas dos consumidores.

Imagem de mulher passando protetor solar no rosto.

Os protetores solares não orgânicos têm a particularidade de absorver a radiação. (Fonte: Wavebreak Media Ltd: 78412662 / 123rf.com)

O que são os raios UVA e UVB e por que é preciso se proteger deles?

Para se defender, o primeiro passo é conhecer o inimigo. Neste caso, você está enfrentando a radiação solar nociva, que se divide em três tipos:

  • Radiação ultravioleta (UV)
  • Radiação infravermelha (IV)
  • Luz visível

A radiação UV se divide em três: UVA, UVB e UVC. Não é preciso se preocupar com a radiação UVC, pelo menos no momento, já que ela é bloqueada pela camada de ozônio. No entanto, os outros tipos de radiação alcançam os seres humanos sempre que os mesmos se expõem ao sol, e é importante se proteger deles.

Tipo de raio Características
Raios UVA Representam 95 % da radiação recebida do sol
Interagem com a epiderme e com a derme
Não danificam diretamente o DNA, mas favorecem a formação de radicais livres
Não deixam a pele vermelha e não são tão cancerígenos quanto os raios UVB, mas estão por trás do fotoenvelhecimento
Raios UVB Representam 5 % da radiação recebida do sol
Interagem com a epiderme, que é a camada mais superficial da pele
Causam um dano direto ao DNA da pele
Provocam vermelhidão e podem causar câncer de pele

O que são os fototipos e como eles afetam o protetor solar facial de que você precisa?

De forma resumida, o fototipo é a capacidade que a pele tem de assimilar a radiação proveniente do sol. Ele varia dependendo da etnia à qual cada um pertence, e pode até variar dentro de uma mesma etnia.

Cada fototipo requer uma proteção diferente diante dos raios de sol, ordenada da maior para a menor em função do índice do fototipo:

Tipo de pele Características
Fototipo I Pele muito clara, leitosa, muitas vezes com sardas. Queima-se facilmente sem se bronzear. Olhos claros e cabelo ruivo ou loiro. Requer proteção alta
Fototipo II Pele branca e com pintas, que se queima com facilidade e quase não se bronzeia. Cabelo loiro e olhos claros. Requer proteção alta
Fototipo III Pele branca que se queima com relativa facilidade e se bronzeia moderadamente. Cabelo e olhos claros, embora possam ser castanhos. Requer proteção alta
Fototipo IV Pele um pouco tostada, que se queima pouco e se bronzeia com facilidade. Cabelo e olhos escuros. Requer proteção moderada
Fototipo V Pele escura. Não se queima e se bronzeia de forma quase imediata ao se expor ao sol. Requer proteção moderada
Fototipo VI Pele negra que nunca se queima de forma visível. Diferentemente do que muitos pensam, este fenótipo também requer proteção solar moderada

Por que é tão importante usar um protetor solar facial?

Todos os especialistas concordam: o protetor solar é o melhor creme anti-idade que existe. Há dermatologistas que vão ainda mais longe e afirmam que ao usá-lo diariamente, 80% do que pode ser feito para evitar o envelhecimento da pele já foi feito. Embora isso dependa de muitos outros fatores, esta promessa parece tentadora.

A dermatologista Paloma Cornejo recomenda seu uso “diário desde os dois anos de idade, já que esta é a melhor garantia de prevenir o que vai acontecer com a pele na idade adulta”. Na verdade, é fundamental proteger toda a pele exposta ao sol – especialmente a do rosto – nos 365 dias do ano, e não somente no verão.

Mulher loira.

Alguns protetores solares são respeitosos com o meio ambiente. (Fonte: Om: 57764867 / 123rf.com)

Como já adiantamos, a exposição aos raios UVA e UVB sem proteção pode não apenas provocar queimaduras dolorosas, mas também favorecer o envelhecimento precoce e provocar câncer de pele.

A prova do dano provocado pelo sol é a forma como a pele das regiões que costumam permanecer ocultas se mantém mais jovem do que a pele do rosto, das mãos e do colo.

Como aplicar o protetor solar facial?

Você pode estar pensando que é preciso ter um mestrado para aplicar o protetor solar facial corretamente, mas isso não é verdade. O problema surge quando é preciso combiná-lo com outros produtos, como cremes hidratantes ou maquiagem. Qual aplicar primeiro? Qual deve ser o último? Muitas mulheres têm dúvidas em relação a este tema, e vamos solucioná-las a seguir.

O primeiro produto que você deve aplicar, sempre sobre a pele bem limpa, é o creme hidratante. Uma vez que o mesmo tenha sido absorvido, é a vez do protetor solar. Caso você queira aplicar maquiagem, é preciso esperar alguns instantes até que a pele esteja completamente seca. Assim, você pode se maquiar da mesma forma que faria se estivesse de cara limpa.

Quais tipos de protetor solar facial existem?

Dependendo de seus métodos de ação e de seus componentes, os protetores solares podem ser divididos em três tipos: químicos, físicos e biológicos. Embora os mais comuns sejam os filtros químicos, no mercado há diversas opções que combinam filtros químicos e físicos.

Todos eles são seguros e foram aprovados nos testes de qualidade correspondentes.

Filtro químico Filtro físico Filtro biológico
Composição Moléculas químicas, como octocrileno e oxibenzona Minerais naturais, como o óxido zinco e de titânio Elementos naturais, como azeite de oliva ou óleo de gergelim, manteiga de karité, aloe vera ou abacate
Textura Leve Densa Densa
Mecanismo de ação Absorção dos raios solares Bloqueio da passagem da radiação Bloqueio dos raios solares e intensificação da ação de outros protetores
Indicação Pessoas que não tenham problemas dermatológicos prévios Recomendável para todos, mas especialmente para crianças pequenas e pessoas com dermatite Crianças pequenas e adultos com problemas dermatológicos, principalmente
Método de aplicação Aplicar sempre pelo menos 30 minutos antes da exposição Pode ser aplicado no momento da exposição ao sol Recomenda-se aplicá-lo antes da exposição ao sol

Conforme indica a dermatologista Laura Miguel, do Hospital Ramón y Cajal, em Madri, Espanha, nos últimos tempos “foi observado que alguns ingredientes dos filtros químicos, como a oxibenzona e o octilmetoxicinamato, têm um impacto negativo sobre os ecossistemas marinhos, já que prejudicam os corais e a fauna presentes nos mesmos”. A decisão a respeito de qual filtro usar está em suas mãos.

É possível usar o mesmo protetor solar no corpo e no rosto?

Somente se esta for a única opção. A pele do rosto tem suas próprias características, especialmente em relação ao número de glândulas sebáceas e à produção de sebo.

Além disso, a pele do rosto é muito mais sensível do que a do resto do corpo, e está constantemente exposta ao sol e ao restante das intempéries meteorológicas.

Também é preciso adequar o protetor solar facial ao tipo de pele de cada um – iremos falar sobre isso mais detalhadamente em breve – para não sofrer reações ou ter episódios de acne.

Outra recomendação importante é usar sempre um FPS mais alto no rosto do que no resto do corpo, sempre acima de 20.

Imagem de dois potes de protetor solar.

Os protetores solares resistentes à água podem suportar o suor e a umidade do ambiente. (Fonte: Melpomen: 82432307 / 123rf.com)

Como reconhecer o dano causado na pele do rosto?

Como a pele do rosto tem propriedades diferentes da pele que recobre o resto do corpo, sua exposição sem proteção aos raios UVA e UVB pode ter consequências que seriam facilmente evitáveis usando um protetor solar diariamente.

A proteção com FPS deve ser considerada um passo cotidiano do cuidado com a pele. Os danos e sintomas mais comuns são os seguintes:

  • Envelhecimento precoce: Rugas, perda da elasticidade, manchas de idade e pele mais áspera.
  • Fotodermatose polimorfa: Exantemas ou erupções em forma de pequenas bolhas avermelhadas.
  • Hiperpigmentação.
  • Eritema solar: O tipo de queimadura mais comum: pele avermelhada e dolorida.
  • Herpes simples labial: Com o enfraquecimento do sistema imunológico, podem surgir lesões, como o herpes simples labial.
  • Câncer de pele.

Quais fatores podem aumentar o risco de dano solar na pele do rosto?

Embora todos sejam vulneráveis à radiação solar e não exista um tipo de pele – por mais escura que seja – que não precise de proteção, há fatores que fazem com que cada pessoa seja mais ou menos sensível aos raios do sol.

Entre estes fatores estão os fototipos, sobre os quais falamos anteriormente, mas eles não são os únicos.

A idade afeta o índice de prevalência do melanoma, dado que estima-se que pessoas com idades entre 55 e 64 anos sejam até três vezes mais propensas a desenvolvê-lo do que aquelas de 25 a 35 anos.

O fototipo ou tipo de pele também é determinante, como comentamos anteriormente. As pessoas com a pele, o cabelo e os olhos muito claros são mais sensíveis.

Há alguns medicamentos, como é o caso de certos tratamentos para a acne e das pílulas contraceptivas, que podem aumentar a sensibilidade da pele aos raios do sol.

Os tratamentos estéticos, como esfoliações químicas ou procedimentos a laser, podem provocar uma hipersensibilidade temporária na pele.

Casal no sol com óculos escuros.

O protetor solar facial costuma ter um preço moderado. (Fonte: Subbotina: 39944242 / 123rf.com)

Onde é melhor comprar o protetor solar facial?

O local onde você vai adquirir o produto não vai determinar a qualidade dos ingredientes que ele contém. A maior parte dos dermatologistas recomenda produtos vendidos nas farmácias, dado que, assim como explica Sabrina Kindem, do Top Doctors, “os protetores solares comercializados em farmácias são livres de octocrileno e outras substâncias que demonstraram ser […] irritantes”.

Nosso conselho é que, antes de mais nada, você pense no que espera do protetor solar facial e decida quais ingredientes quer evitar. Com isso em mente, não se deixe guiar pelo preço e analise cuidadosamente a formulação de cada produto.

Critérios de Compra

Até pouco tempo, o principal critério na hora de comprar um protetor solar era que o mesmo viesse acompanhado de brindes, como uma bola para brincar na praia, um chapéu de palha ou uma bolsa para levar as toalhas à piscina.

Felizmente, houve um aumento enorme da conscientização nos últimos anos, e hoje há outros fatores muito mais importantes que costumam ser levados em conta:

  • Textura
  • Tipo de pele
  • Fator de proteção (FPS)
  • Ingredientes
  • Resistência à água

Textura

Há muitas pessoas que não usam protetor solar facial todos os dias porque não querem ficar com o rosto esbranquiçado ou com uma película que demora para ser absorvida. No entanto, elas não estão considerando que os protetores solares evoluíram muito nos últimos anos.

Atualmente, é possível encontrar versões em spray, com um toque seco, e criadas especificamente para peles oleosas ou com acne.

Caso você queira um produto que, além de proteger a pele, seja capaz de hidratá-la, deve optar por versões cremosas ou por cremes hidratantes com FPS.

Por outro lado, se a sua intenção é aplicar o protetor solar facial após o seu creme hidratante de sempre e antes da maquiagem, é melhor escolher uma textura aquosa ou com acabamento matte.

Tipo de pele

Talvez você não saiba disso, mas é muito provável que as suas preferências em relação à textura do seu protetor solar facial sejam determinadas pelo seu tipo de pele. As opções mais densas podem provocar surtos de acne ou focos de brilho indesejados em peles oleosas, enquanto os produtos aquosos demais podem acabar ressecando uma pele muito seca.

Tipo de pele Tipo de protetor recomendado
Pele oleosa ou mista Textura oil free para não obstruir as glândulas sebáceas e não provocar surtos de acne. Nunca use um creme oleoso ou um óleo
Pele seca Creme oleoso ou rico em óleos nutritivos e hidratantes. Caso contrário, é imprescindível aplicar um hidratante convencional sob o protetor solar facial
Pele hipersensível ou alérgica A melhor opção para este tipo de pele são os filtros físicos ou biológicos. Eles são mais densos, mas não provocam intolerâncias nem alergias. Também são aptos para crianças

Fator de proteção (FPS)

Atualmente, todos estão cientes da importância do FPS na hora de adquirir um protetor solar facial, mas será que você realmente entende o significado dos números do fator de proteção? Ele não tem a ver com a capacidade de proteção do filtro, e sim com o tempo de duração desta proteção. No entanto, um FPS 30 não protege pelo dobro de tempo do que um FPS 15.

Para entender melhor, você pode pensar que a pele, sem qualquer tipo de proteção, se queima após cerca de 15 minutos de exposição. Com um FPS 15, a pele demoraria 15 vezes mais para ficar avermelhada. No caso do rosto, não se recomenda o uso de um FPS inferior a 30, e o melhor é usar sempre o FPS 50, mesmo que a sua pele seja mais bronzeada.

Ingredientes

Já falamos sobre alguns ingredientes controversos neste artigo. Nossa recomendação é que, ao comprar um protetor solar facial, você tente evitar ao máximo a presença de certos parabenos, como propilparabeno e butilparabeno – que agem como conservantes – especialmente no caso de crianças pequenas e gestantes.

Além disso, é importante verificar se o produto contém substâncias que podem vir a ter efeitos estrogênicos, como o metoxicinamato de etilhexilo, que costuma ser usado como filtro para a radiação ultravioleta, e o butilfenil metilpropional, utilizado como fragrância em uma infinidade de cosméticos, não apenas nos protetores solares.

Resistência à água

A primeira coisa que vem à mente ao pensar na resistência à água é mergulhar em uma piscina ou no mar sem ter que se preocupar com a proteção da pele. Isso é verdade, mas estas não são as únicas ocasiões em que o protetor solar facial precisa lidar com líquidos e com a umidade. Por isso, recomendamos dar atenção a este aspecto.

Os protetores solares resistentes à água também são capazes de suportar o suor e a umidade do ambiente. Já mencionamos que é importante aplicá-los diariamente. Se você costuma suar em algum momento do seu dia – na academia ou ao caminhar até o trabalho, por exemplo – deve avaliar a capacidade de resistência à água do produto antes de comprá-lo.

Resumo

A proteção solar do rosto deveria fazer parte da nossa rotina de cuidados diários durante todo o ano. No entanto, ainda há muitas pessoas que pensam que só é preciso aplicar um protetor solar facial durante as férias de verão, e elas estão cometendo um erro gravíssimo! Esperamos que este Guia tenha sido útil para conscientizá-la um pouco mais a respeito da importância deste produto.

As consequências de não proteger as regiões expostas da pele podem ser muito sérias: por um lado, é preciso lidar com o envelhecimento cutâneo, embora o mesmo seja apenas um problema estético. Por outro, os melanomas e outros tipos de câncer de pele são muito preocupantes. Lembre-se de que, diante do surgimento de uma pinta ou mancha suspeita, você deve consultar um dermatologista imediatamente.

Você já era uma pessoa consciente em relação à importância de proteger o rosto do sol ou ainda está em processo de aprendizado? Fale um pouco sobre a sua experiência nos comentários e não deixe de compartilhar este artigo caso ele tenha sido interessante para você.

(Fonte da imagem destacada: Maridav: 19808577 / 123rf.com)

Avalie esse artigo

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
31 Voto(s), Média: 4,00 de 5
Loading...