Se você é apaixonado por pintura e gosta de aquarela, então provavelmente já sabe que Joseph M. William Turner (1775-1851) é considerado um dos mestres dessa técnica, que consiste na mistura de pigmentos diluídos em água. Turner ficou muito conhecido por reproduzir a luz em suas pinturas, muito antes do impressionismo, e, para isso, o pincel para aquarela foi fundamental.

As obras de Turner são um bom exemplo da espontaneidade e frescor que uma pintura pode alcançar apenas com uma boa técnica. Para deixar suas obras mais realistas, ou reproduzir os traços de alguém com mais fidelidade, é imprescindível usar pincéis específicos para aquarela. Neste Guia, você vai aprender tudo o que precisa sobre o assunto. Pronta para começar?

O mais importante

  • A aquarela é uma técnica de pintura que tem relação direta com a água. Tanto que a própria palavra aquarela vem do termo italiano “acquarello”, que, em tradução literal, significa “pequena água”.
  • O pincel para aquarela costuma ter cabo curto, para que o artista possa pintar com mais precisão. Além disso, é importante escolher pincéis de alta absorção, como é o caso do pincel de doninha siberiana (Kolinsky), muito apreciado pelos pintores.
  • Tão importante é a manutenção de uma cerda quanto os critérios para a escolha da mais adequada, incluindo o tipo de cerda (que pode ser natural ou sintética), a forma ou o tamanho.

Ranking: Os melhores tipos de pincel para aquarela do mercado

Seja para dar de presente ao seu artista favorito ou porque adora soltar a imaginação diante de uma tela, o fato é que você precisa de um bom pincel para aquarela quando o assunto é essa técnica de pintura. Para ajudar nessa missão, nós preparamos uma seleção cuidadosa com os melhores que você pode encontrar no mercado. Veja com atenção!

1º – Kit de pincel para aquarela Kolinsky, Kolibri

Esse kit de pincéis da marca Kolibri é importado da Alemanha, sendo fabricado com os mais altos padrões de qualidade. Possui cabo curto na cor preta, apresenta alta absorção, e suas cerdas são feitas com pelos de doninha siberiana (Kolinsky).

O kit é especialmente indicado para pintura em aquarela é composto por 4 pincéis: um pincel redondo tamanho 1, um pincel chato tamanho 6, um pincel redondo tamanho 10 e um pincel chato tamanho 12. Uma excelente opção para começar sua coleção com pincéis de primeira!

2º – Kit de pincel para aquarela sintético, Winsor e Newton

Fundada em 1832 na Inglaterra, a Winsor & Newton é referência mundial nos mais finos materiais de arte, tendo obtido o selo de Garantia Real da Rainha Victoria em 1841. O pincel para aquarela da linha Cotman traz uma mistura de cerdas de diferentes espessuras – as mais grossas para dar estabilidade e as mais finas para distribuir melhor o pigmento.

Apesar de ser feito com fibras sintéticas, seu material foi cuidadosamente escolhido para oferecer uma excelente capacidade de absorção e flexibilidade. O kit é composto por 5 pincéis: um pincel chanfrado, um pincel do tipo liner, um pincel em leque, um pincel redondo pequeno e outro médio. Um kit bem completo para qualquer iniciante!

3º – Kit de pincel para aquarela de esquilo, Kolibri

Referência em produção de pincéis artísticos de forma artesanal, a Kolibri é uma marca alemã que exporta seus produtos para mais de 70 países. Este kit de pincel para aquarela é ideal para iniciantes na técnica, que procuram uma boa relação custo-benefício.

Produzido com cabo curto azul escuro, apresenta alta absorção, e suas cerdas naturais são feitas de pelos de esquilo. O kit é composto por 4 pincéis: um pincel redondo tamanho 1, um pincel redondo tamanho 4, um pincel redondo tamanho 8, um pincel chato tamanho 6.

4º – Kit de pincel para aquarela com reservatório, Bianyo

O kit de pincel para aquarela da Bianyo é composto por três pincéis redondos de cerdas de nylon altamente flexíveis e resistentes, nos tamanhos pequeno, médio e grande. Sua grande vantagem é o reservatório de água e o sistema de dispensação de tinta mediante pressão no cabo.

Práticos, portáteis e demonstráveis, podem ser usados apenas com água, como aquarela tradicional, dispensando a necessidade de molhar o pincel constantemente, ou você pode inserir a tinta diretamente no reservatório. Possui um sistema de rosca inversa para prevenir possíveis vazamentos. Essa é uma opção muito prática para levar com você na bolsa.

Guia de Compras: O que você precisa saber sobre o pincel para aquarela

Um problema muito comum na aquarela é encontrar o equilíbrio entre água e pigmento. Os profissionais sabem bem disso. É necessário praticar bastante, preferencialmente com um pincel de qualidade. Veja, a seguir, as perguntas mais frequentes entre os artistas que estão se iniciando nessa técnica.

Imagem de homem segurando tinta e pincel aquarela.

Lembre-se de limpar o pincel para aquarela com água após o uso. (Fonte: Vadim Guzhva: 36151442 / 123rf.com)

O que exatamente é um pincel para aquarela?

É um instrumento usado para pintar, que consiste em um cabo longo e fino, que possui cerdas em uma de suas extremidades. Até agora, foi dada uma definição genérica. No caso da aquarela, trabalha-se especificamente com água e pigmento. Portanto, uma das principais características do pincel para aquarela é a capacidade de absorção.

Além disso, as cerdas do pincel, sejam elas sintéticas ou naturais, devem ser flexíveis para poder retornar à sua forma original e se manterem em perfeito estado para um novo uso.

Quais são as partes que compõe o pincel para aquarela?

A principal diferença do pincel para aquarela dos demais, que utilizados em outras técnicas de pintura, é que ele precisa ser mais curta e deve reter bem a água. De qualquer forma, se quiser se aprofundar na pintura em aquarela, é preciso conhecer primeiro os elementos que compõem seu pincel. Para isso, consulte a lista a seguir:

  • Cabo: Geralmente é protegido por verniz e é por onde se segura o pincel. Além disso, costuma conter a numeração, série e marca.
  • Virola: É a peça que prende as cerdas ao cabo. Geralmente é feita em metal, mas existem outras variedades, como latão, níquel, alumínio, entre outros.
  • Cerdas: É o elemento mais importante do pincel para aquarela, influenciando sua qualidade e preço. Podem ser cerdas naturais ou sintéticas, mas todas são formadas por três partes distintas:
    – Base: É a parte presa na virola.
    – Meio: Corresponde à zona central e é importante porque afeta a capacidade de absorção do pincel, algo fundamental para a técnica de aquarela.
    – Ponta: É a extremidade das cerdas e deve ser fina para poder fazer traços bem
    finos

Quais são os tipos necessários de pincel para aquarela?

Para fazer pinturas em aquarela, você precisará de pincéis específicos. Em geral, os pincéis são divididos entre aqueles com cerdas naturais e os de cerdas sintéticas. Na técnica de aquarela, é preciso um pincel que tenha alto nível de absorção. Veja, a seguir, as características de cada um deles:

Cerdas sintéticas:

  • Imitação de cerdas naturais: Replicam as propriedades das fibras naturais em termos de absorção e flexibilidade. Têm uma ponta fina e são capazes de distribuir a água uniformemente.
  • Completamente sintéticos: Costumam ser feitos de poliéster ou nylon e apresentam diferentes qualidades e preços.

Cerdas naturais:

  • Doninha siberiana (Kolinsky): Essa é uma doninha nativa da Sibéria, e de sua cauda são extraídas as cerdas desse pincel, muito apreciado por pintores de aquarela. Os de maior qualidade vêm dos machos da espécie. Eles são muito caros, além de macios e elásticos.
  • Marta vermelha ou branca: São pincéis de qualidade e muito caros. As cerdas também são extraídas da cauda desses animais, mas muitas vezes esse pincel para aquarela é vendido erroneamente como se fosse de doninha siberiana (Kolinsky).
  • Esquilo: Essas cerdas não são tão flexíveis como os anteriores, mas são reconhecidas por sua qualidade.
  • Orelha de boi: Essas cerdas são extraídas do lobo dos boi. Retêm os pigmentos e são muito resistentes, mas menos que as cerdas de esquilo.
  • Porco: Serve para obter determinados efeitos nas obras em aquarela, como é o caso das texturas. Não têm ponta fina e não retêm água.
Pote com pincéis aquarela.

Um dos erros na hora de escolher um pincel para aquarela é não verificar se este solta cerdas. (Fonte: 578foot: 29169783 / 123rf.com)

Como o pincel para aquarela é classificado de acordo com o formato de suas cerdas?

Existem três tipos básicos de pincel que são indispensáveis para pinturas em aquarela, seja para iniciantes ou profissionais. O pincel para aquarela redondo, chato e em leque. Porém há muitas outras variedades e alguns pintores substituem esse último. Na tabela a seguir, você encontra a classificação, uso e característica:

Tipo de pincel segundo o formato das cerdas Quais são suas características e usos?
Redondo O mais usado em aquarela, é numerado de 0 a 16. Deve ter uma ponta fina e é usado para traçar figuras, fazer linhas, criar detalhes ou obter volume
Chato Tem a ponta achatada e serve para criar linhas grossas e traçar linhas finas. Ideal para grandes pinceladas

Tem aqueles de ponta chanfrada e de ponta redonda. O primeiro tem a ponta inclinada e pode ser usado para fazer linhas finas. O segundo é perfeito para detalhes

O pincel chato pode ser longo ou curto

Leque Tem a forma de leque, como o próprio nome sugere. Serve para pintar paisagens à distância e motivos como grama, nuvens ou folhagens, entre outras possibilidades

Com esse tipo de pincel, é possível criar diferentes efeitos ao esfumar os pigmentos

Mop É um pincel de cerdas naturais, que podem ser de porco ou pônei

É redondo, mas grande, por isso geralmente se destina a formas maiores. É muito macio e requer uma grande quantidade de pigmento

Serve para esfumar e criar transições de cores, entre outras coisas

Língua de gato As cerdas são distribuídas de forma ovalada. Geralmente é de cerdas naturais e também pode ser considerado um “pincel oval”

Servem para reprodução de pessoas e objetos reais, e também para grandes pinceladas

Pituá Pode-se dizer que é a versão redonda do pincel chato. Costuma ser de cerdas naturais, é muito macio e absorvente

É utilizado para distribuir grandes quantidades de água e pigmentos no suporte

Liner Considerado redondo, é ideal para linhas finas

Tem cerdas longas e serve para reproduzir folhas de árvore ou pelos de animais, entre outras possibilidades

Quais são os erros mais comuns ao comprar um pincel para aquarela?

Os iniciantes no universo da pintura podem cometer muitos erros, os quais são comuns à falta de experiência. Um dos erros mais comuns é comprar um pincel para aquarela mais barato. Porém, esse é um erro grave que pode afetar o acabamentos das suas obras. Portanto, aqui está uma lista dos erros mais frequentes:

  • Optar por pinceis que não são específicos para uma função. Se você gosta de aquarela, então é melhor desembolsar um pouco mais e adquirir pincéis próprios a essa técnica, ou seja, criados exclusivamente para pinturas em aquarela e com excelente absorção.
  • Escolher pincéis com cabo extenso. Estes são indicados para pinturas a óleo e com tinta acrílica. O pincel para aquarela tem cabo curto. É verdade que às vezes pode ter o cabo longo, mas desde que seja macio. Os pincéis de cerdas mais duras não servem para aquarela.
  • Deixar-se levar apenas pelo preço mais barato. Isso já foi mencionado no início desta pergunta. É preferível gastar mais do que ter problemas difíceis de solucionar por causa das cerdas do pincel.
  • Não verificar se o pincel solta cerdas. É importante garantir que as cerdas estejam bem presas na virola. Se você não puder comprovar no site, observe atentamente os comentários dos usuários. Ninguém merece encontrar cerdas soltas no meio de uma pintura.
  • Comprar os mais caros quando se é iniciante. Isso não a tornará uma pintora melhor. No mercado, existe pincel para aquarela de nível intermediário, que são ideais para pintores amadores na técnica de aquarela.
Imagem de mulher segurando pincéis.

Existe uma grande variedade de pincel para aquarela. Escolha aquele que melhor atende às suas necessidades. (Fonte: Antonio Diaz: 45584179 / 123rf.com)

Como cuidar da conservação de um pincel para aquarela?

Felizmente, a aquarela é uma técnica de pintura que não requer grandes cuidados, mas é necessário conservar seu pincel para aquarela para estender sua vida útil. Na lista a seguir, veja as etapas necessárias para manter o produto em bom estado:

  1. Lave os pincéis ao terminar de usá-los. Ao final da pintura, é importante lavar os pincéis, seja em água corrente ou num recipiente com água limpa.
  2. Balance o pincel para remover o excesso de água. Bastam algumas sacudidas para eliminar o restante de água das cerdas do pincel.
  3. Dê forma às cerdas do pincel. Com a ponta dos dedos, ajeite as cerdas na posição original para evitar deformações.
  4. Verifique se não há resíduos. Se depois de ajeitar as cerdas, você perceber resíduos de pigmento, lave o pincel com água e sabão. Se ainda soltar tinta, é preciso ir um passo além.
  5. Água e sabão. Um sabão neutro é suficiente. Esfregue o sabão nas cerdas do pincel até formar espuma. Depois, enxágue com abundância.
  6. Seque horizontalmente. Este é um aspecto importe: nunca deixe seu pincel para aquarela secando na vertical. Nas lojas especializadas, você vê os pinceis deitados sobre uma toalha ou papel toalha.
  7. Armazenamento. Guarde num estojo próprio para pincéis ou num pote de vidro, com as cerdas para cima, para que não se deformem. Caso contrário, seu pincel para aquarela pode se deteriorar.

Critérios de Compra

Seja para dar de presente ou porque você ama pintura em aquarela, antes de comprar qualquer pincel para a técnica, você deve ter alguns critérios em mente para não errar na sua aquisição. Portanto, aqui estão alguns aspectos básicos que precisam ser considerados antes de tomar uma decisão:

  • Cerda
  • Formato
  • Material
  • Tamanho
  • Portabilidade

Cerda

Na pergunta sobre os tipos de pincel para aquarela, você viu que existem duas divisões principais: os de cerdas naturais e os de cerdas sintéticas. Na opinião de muitos profissionais, os melhores são de doninha siberiana (Kolinsky), um animal originário da Sibéria e cujos pelos são elásticos e muito resistente, devido às condições climáticas.

Os “Kolinsky” são caros, mas logo depois destes, vêm os pincéis de cerda de marta e esquilo, perfeitos para aquarela, assim com os de cabra. Os de cerdas de porco são os mais acessíveis e resistentes. São pincéis grandes que retêm grandes quantidades de pigmento. Os sintéticos, por sua vez, apresentam desempenho cada vez melhor e são bastante acessíveis.

Tinta aquarela.

O pincel para aquarela é composto por 3 partes: cabo, virola e cerdas. (Fonte: Dmitriy Shironosov: 48791541 / 123rf.com)

Formato

Já vimos em uma pergunta da seção anterior quais são os tipos de pincel para aquarela de acordo com seus formatos, um aspecto essencial para pintar diferentes formas ou intercalar técnicas sobre a tela. Se você gosta de pintura em aquarela, uma boa saída é optar pela aquisição inicial destes três tipos de pincel:

Formato do pincel Posso pintar o quê?
Redondo O mais comum e também o mais versátil. Servem para criar linhas e detalhes. Deve ter uma ponta fina e existe em diferentes tamanhos
Detalhes Para detalhes e retoques muito específicos, é preciso usar pincéis próprios para a função, como o pincel de linha
Pituá Muito útil na técnica de aquarela, você pode usá-lo para esfumar superfícies grandes

Material

A aquarela requer pincéis com cabos curtos para maior precisão, mas também é importante conferir o material de que é feito. Um cabo de plástico não é a mesma coisa que um de madeira natural, como faia, bétula ou freixo. Obviamente, por ser um produto natural, será mais caro, porém mais confortável e agradável ao tato, além de ter maior durabilidade.

foco

Sabia que, com a criação da Sociedade Americana de Pintores de Aquarela, em 1866, obras em aquarela foram expostas pela primeira vez nos Estados Unidos, juntamente com pinturas a óleo?

Tamanho

Outro aspecto que você deve observar é o tamanho do pincel. Não se usa o mesmo pincel para pintar formas grandes e pequenos detalhes. De qualquer forma, se você está se iniciando na técnica de aquarela, deve optar por pelo menos três tamanhos diferentes e ir aumentando sua coleção aos poucos. Confira os tamanhos na lista a seguir:

  • Pequeno. Por exemplo, o número 3.
  • Médio. Entre os números 5 e 6.
  • Grande. Entre os números 10 e 12.

Portabilidade

Por fim, mas não menos importante, outro aspecto a considerar é se você pretende fazer suas pinturas em casa ou fora dela. Neste último caso, é bom ter um pincel para aquarela que seja fácil de transportar. Você encontra versões com tampas para proteger as cerdas ou com reservatório de água. Qualquer um dos dois serve para viagem.

Os mais práticos são os segundos, que contam com um reservatório de água no cabo. Dessa forma, você pode sair de casa e colocar em prática sua atividade favorita sem se preocupar em carregar um recipiente com água. Embora sejam feitos de fibras sintéticas e tenham preço mais econômico, a praticidade é sua principal característica.

Resumo

A aquarela é uma técnica de pintura que teve seu reconhecimento a partir do século XVIII. Antes dessa época, a técnica era usada principalmente para fazer esboços que posteriormente eram cobertos por tinta a óleo. A evolução da aquarela foi tal que hoje é considerada uma forma de arte reconhecida por inúmeras organizações e artistas de todos os tipos.

Pintar com aquarela requer o uso de pincéis específicos para a técnica, que faz uso da diluição de pigmentos em água para proporcionar luminosidade e leveza às obras. Para fazer uma boa aquisição, é fundamental ter em mente aspectos como origem das cerdas, tamanho e também portabilidade.

Se você gostou deste Guia, deixe um comentário que teremos prazer em responder. Se preferir, compartilhe nas redes sociais para que outras pessoas saibam tudo que é preciso sobre o pincel para aquarela. Muito obrigada!

(Fonte da imagem destacada: Natala Standret: 85392336 / 123rf.com)

Avalie esse artigo

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
31 Voto(s), Média: 4,50 de 5
Loading...