Ultima atualização: 20 de abril de 2020

Como escolhemos

12Produtos analisados

19Horas investidas

4Estudos avaliados

75Comentários coletados

Você precisa estar preparado! A partir dos seis meses de vida começam a despontar os dentes do bebê. Porém, já com três ou quatro meses, os sintomas chegam e incomodam tanto o pequeno quanto as outras pessoas da família. Isso porque ele vai ficar irritado e chorão, com coceiras nas gengivas e até febre. O mordedor é um utensílio que trará grande ajuda para superar essa fase, pois ajuda a aliviar os sintomas que fazem parte do processo de dentição.

Durante a saída dos dentes, o bebê sente muita dor e mal-estar, momentos que são desgastantes também para os pais. O mordedor permite acalmar o incômodo que o bebê sente. Por isso, pode ser considerado um artigo indispensável nessa fase. Mas, antes de comprar, é necessário, no entanto, conhecê-lo melhor e saber quais os modelos mais conceituados no mercado.

O mais importante

  • O mordedor é utilizado para aliviar a dor provocada pela saída dos dentes. Há diversos tipos de mordedores. É preciso verificar se o modelo cumpre as normas de segurança e qualidade, avaliar o material e a certificação "CE" ou do Inmetro.
  • Procure pelo modelo adequado à idade do seu bebê. Sem esse cuidado, o mordedor pode ser perigoso e não trazer os efeitos esperados.
  • Escolher entre um mordedor mais simples ou um mas completo é uma decisão pessoal. Alguns modelos trazem outros benefícios e estímulos. Existem mordedores com sons, gel, água, e com diferentes texturas e cores.

Os melhores mordedores: Nossos favoritos

Na hora de decidir sobre qual o mordedor mais adequado, nós podemos te ajudar. Pesquisamos pelos modelos de mordedores mais vendidos e com as melhores avaliações do mercado. Entre os selecionados, temos até mesmo um modelo que pode ser resfriado e ajudar ainda mais no alívio da coceira da gengiva. A seguir, você encontrará detalhes e o link para chegar a cada um deles.

A melhor escolha para massagear e limpar

Desenvolvido com auxílio de pediatras e pedagogos, ele oferece estímulos visuais, texturas e superfícies mais apropriados para cada faixa etária. Além de proporcionar alívio durante a fase da dentição, estimula os sentidos e promove uma aprendizagem ativa dos bebês. Tem superfícies tanto rígida quanto macia, o que ajuda a limpar os primeiros dentinhos ao mesmo tempo em que massageia a gengiva. O formato garante encaixe perfeito nas mãos do bebê.

A opção para um alívio refrescante

Essa linha de mordedor foi projetada para proporcionar um efeito refrescante, ajudando a reduzir a coceira na gengiva do bebê. Isso é possível pois a peça contém água e pode ser levada à geladeira. Com isso, ao morder, a temperatura acalma a pele da gengiva, garantindo alívio nos períodos mais críticos da dentição. Os mordedores desse kit foram cuidadosamente desenvolvidos para serem usados com toda segurança pelo seu bebê.

O mordedor mais divertido e colorido

Divertido e atrativo, esse mordedor conta com um chocalho para distrair o bebê enquanto morde. Ele é fácil de segurar e vai se tornar um companheiro de passeio para o seu bebê. O design colorido chama a atenção e proporciona estímulo à criatividade, ajudando também no desenvolvimento da coordenação motora. o mordedor tem textura macia, que confere uma massagem nas gengivas para aliviar a irritação durante o despontar dos dentes.

Guia de Compras. O que você precisa saber sobre o mordedor

O mordedor para bebês há muitos anos vêm se consolidando como um item indispensável para os pais e seu bebê. Em muitas ocasiões, ele é a única forma de acalmar a dor e a irritação provocadas pelo nascimento dos dentes nos pequenos. Antes de falar sobre os cuidados na hora de comprar um, vamos esclarecer algumas questões básicas sobre o mordedor e sua finalidade.

Bebê com mordedor.

O mordedor estimula o crescimento dos novos dentes. (Fonte: Kuzmina: 32492168 / 123rf.com)

O que é um mordedor?

Este utensílio é utilizado para aliviar a dor resultante do nascimento dos dentes no bebê, a partir dos 6 meses de vida. No entanto, o sofrimento começa meses antes, quando a gengiva é "rasgada" para dar passagem aos dentinhos que estão surgindo. Esse processo gera dor e incômodo às gengivas e o bebê fica constantemente com as mãos na boca, na tentativa de conseguir um alívio. O mordedor é uma opção segura e eficiente para acalmar essa sensação.

No mercado existem muitas categorias e formatos de mordedor. Por esse motivo, encontrar o modelo adequado pode ser trabalhoso e gerar dúvidas. Alguns pais optam por não utilizá-los, outros, no entanto, adotam e apoiam seu uso, destacando todos os resultados positivos do artigo.

Ivan Abreu YanesPediatra

"É comum ver o bebês colocando os dedos, as mãos e até outros objetos na boca para pressionar as gengivas e aliviar a irritação. Aí é onde entra em jogo o mordedor."

Do que é feito o mordedor?

Atualmente é possível encontrar no mercado diferentes categorias de mordedor. Cada um deles, são fabricados por materiais diferentes. Você deverá buscar os que sejam apropriados para não trazer danos à saúde do seu bebê. Isso significa que o mais indicado é que sejam fabricados com produtos naturais, sejam hipoalergênicos e sem BPA.

Também é importante que tenham uso simples e efetivo, além de um bom custo-benefício. Os materiais mais utilizados são o silicone, a borracha e o plástico. Esses elementos devem ser adaptados para o uso de bebês, sendo o mais higiênico e seguro possível.

É imprescindível que tenham passado por uma prova de qualidade pelo Inmetro, órgão regulador que certifica se os produtos estão de acordo com as normas para comercialização e uso a que se destinam. No caso dos mordedores recheados com água, verifique se trata-se de água purificada ou gel atóxico, à base de água.

Bebê mordendo mordedor.

Há muitos tipos de mordedor, como os de plástico, silicone, os colares de dentição e os mordedores de gel. (Fonte: Kuzmina: 54270483 / 123rf.com)

Quais tipos de mordedor existem no mercado?

Hoje em dia há uma grande variedade de modelos à disposição no mercado, desde os mais simples e clássicos aos mais modernos e conceituais. É possível encontrá-los categorizados de acordo com o material de composição: de borracha, silicone ou plástico.

Refrigerado, o mordedor proporciona alívio rápido às gengivas.

Refrigerado, o mordedor proporciona alívio rápido às gengivas. Outro tipo é o mordedor com sons, que podem ser desde um chocalho até uma espécie de buzina acionada pela entrada e saída de ar no interior do produto enquanto o bebê morde. Este tipo de mordedor proporciona estímulo ao bebê, além do alívio da gengiva.

Pode-se afirmar que a classificação mais comum dos mordedores é: com ou sem líquido refrescante. Os dois modelos são eficazes, a diferença é que os recheados com água ou gel podem ser refrigerados e, com a baixa temperatura, proporcionam um alívio mais rápido às gengivas. A decisão sobre o tipo mais adequado dependerá do gosto e necessidades de cada bebê e seus pais.

Bebê com mordedor.

Os mordedores têm um design bonito e atrativo para o bebê. (Fonte: Kuzmina: 86528154 / 123rf.com)

Também é possível encontrar utensílios mais modernos, como os colares mordedores ou as luvas mordedoras. Os primeiros são usados pelos pais e o bebê pode mordê-los quando estiver no colo. Já os segundos são colocados na mãozinha do bebê como uma luva. Não há como dizer qual é melhor, eles apenas têm características diferentes.

Para que idade o mordedor é recomendado?

O uso do mordedor está ligado ao nascimento dos dentes do bebê, que começa por volta dos seis meses de vida. Apesar disso, os sintomas do início da dentição começam muito antes.

Desde aproximadamente os três meses, os bebês já começam a morder as mãos e esfregar as gengivas, mas esse tempo pode variar entre uma criança e outra. Por isso, é importante saber qual é a idade recomendada para cada modelo de mordedor.

No mercado, é possível encontrar mordedores indicados para desde os poucos meses de vida e outros recomendados para crianças acima de seis meses. Por esse motivo, é essencial estar informado sobre as indicações de idade do produto, sob pena de o mordedor, além de não cumprir sua função, trazer algum risco para a segurança do bebê.

Sociedade Brasileira de PediatriaNelson Ejzenbaum

"Para aliviar o incômodo da chegada dos dentes, massagem na gengiva e uso de mordedores gelados são mais indicados e seguros."

Quais as vantagens de usar oferecer o mordedor ao bebê?

Existem diversas opiniões e estudos relativos ao uso do mordedor e seus resultados. Grande parte dos profissionais apoiam firmemente o uso, já que há uma vasta compilação dos benefícios do emprego mo mordedor na fase de nascimento dos dentes. Destacamos, a seguir, algumas vantagens que o uso do mordedor pode trazer para o bebê:

Vantagens Desvantagens
É projetado exclusivamente para esse uso, o que o torna a opção mais segura Cada fase precisa de um novo mordedor
Serve para acalmar e aliviar a dor Precisa de higienização constante
Tem o tamanho adequado para a idade do bebê, e fortalece suas mãos e dedos
Os materiais são naturais e seguros. Assim, não oferecem riscos à saúde do bebê
Costuma ter cores vivas e chamativas, que atraem e divertem o bebê
Os modelos que emitem sons, ajudam a estimular os sentidos, principalmente a audição
Pressiona e massageia a gengiva, ajudando o processo de saída dos dentes
Serve como entretenimento para o pequeno bebê

Critérios de compra

Na hora de comprar um mordedor, é preciso ter clara uma série de conceitos a respeito do uso desse utensílio. Essas noções vão lhe permitir encontrar a melhor opção para o seu bebê, com a certeza de adquirir um mordedor seguro e de qualidade, que vai proporcionar os melhores resultados ao seu pequeno. Veja, a seguir, os aspectos que devem ser levados em conta antes da compra:

  • Substâncias tóxicas
  • Idade recomendada
  • Etiqueta "CE"
  • Facilidade de uso
  • Benefícios extras

Substâncias tóxicas

É imprescindível ficar atenta aos materiais que compõem o mordedor. Este é um dos critérios mais importantes, já que é preciso verificar se os elementos não são prejudiciais à saúde do bebê.

Os materiais precisam ser naturais e, se possível, hipoalergênicos. Se não tiverem essa característica, verifique se o fabricante assegura o uso para bebês. Os mais utilizados são a borracha, o silicone ou o plástico.

O gel que preenche os mordedores, quando houver, precisam ser à base de água. Lembre-se que não é recomendado o uso de mordedores elétricos, nem com pilhas ou com movimentos. Esses elementos podem ser perigosos para crianças tão novas, pois podem causar sérios acidentes.

Bebê com mordedor em formato de donut.

Os bebês levam tudo à boca. Por esse motivo, o mordedor é uma opção muito prática. (Fonte: Bilkei: 117436099 / 123rf.com)

Idade recomendada

É importante informar-se sobre a idade recomendada para o uso do mordedor que você pretende comprar. Como mostramos anteriormente, há mordedores para cada fase da dentição do seu bebê. Ter atenção a essa classificação é muito importante, já que o uso inadequado pode ser perigoso para o bebê.

No caso dos mordedores com líquido, se o bebê já tiver vários dentinhos, pode até perfurar a peça e causar o vazamento do gel. Por outro lado, se o bebê for muito pequeno, pode não conseguir segurar um mordedor indicado para crianças maiores.

É possível encontrar mordedores apropriados até mesmo para recém-nascidos, outros para bebês a partir de três, quatro ou seis meses. Lembre-se sempre de avaliar esse aspecto antes de comprar o mordedor. Dessa forma, conseguirá um uso seguro e eficaz, com resultados benéficos para a saúde do seu bebê.

Etiqueta “CE”

A etiqueta "CE" na embalagem do produto significa que ele atende às exigências de produção e segurança e está regulamentado para comercialização. O mesmo ocorre com o selo do Inmetro, agência brasileira fiscalizadora da qualidade dos produtos industrializados que circulam no país.

Para receberem a etiqueta, o mordedor é submetido a uma série de testes que comprovam sua resistência, eficácia e segurança. Só recebem o selo os produtos que são aprovados em todos esses testes. Portanto, se o mordedor tiver uma dessas duas etiquetas, você pode estar certa de que se trata de um produto de boa qualidade.

Essa indicação é básica e muito importante, já que certifica que o produto está apto para ser usado pelo seu bebê. Nunca compre um mordedor que não tenha essa etiqueta. Além de ser perigoso, ele provavelmente não irá cumprir as funções esperadas.

foco

Esses selos também podem ser encontrados em brinquedos. Procure sempre os produtos certificados.

Facilidade de uso

É preciso considerar não apenas se o design do mordedor é atrativo ou não, mas também se ele é funcional. Esse é um elemento chave na escolha do produto. Se sua forma não for a adequada, o bebê não conseguirá utilizá-lo e, com isso, a família não terá o tão desejado alívio ao mal-estar do processo de dentição e às dores nas gengivas do bebê.

No mercado há mordedores de todos os tipos e formatos, mas levar em conta a facilidade no uso é fundamental. O recomendado é que tenha alças, relevos e um tamanho adequado para as mãos do seu bebê. Se tiver formas e cores diferentes, também ajudará a promover novos estímulos e experiências ao seu pequeno.

Benefícios extras

Como acabamos de comentar, o mordedor pode ser de vários tipos, tamanhos, materiais e formas. Um bom critério de compra, portanto, é a oportunidade de benefícios extras que o produto poderá trazer ao bebê.

Estimular o desenvolvimento dos sentidos por meio de sons e cores, assim como ajudar na coordenação motora por meio das diferentes texturas e superfícies, são ganhos extras que devem ser considerados na hora de escolher o mordedor do bebê, de acordo com os gostos e expectativas da família.

No caso do mordedor com chocalho, a emissão dos sons será um grande estímulo à audição do bebê, assim como à sua criatividade pode ser despertada por cores vivas e formas atrativas. Da mesma forma, as diferentes texturas serão capazes de ajudar a desenvolver o tato e a noção espacial do bebê. Todos eles, sem dúvida, ajudam a massagear a gengiva e acalmar a dor e o incômodo.

Resumo

Com os primeiros sintomas de surgimento dos dentes do bebê, é necessário encontrar uma forma de acalmar a dor e a irritação nas gengivas, que seja segura e tenha a qualidade necessária para garantir a saúde do pequeno. Para essa função, o mordedor surge como um grande aliado dos pais, já que alivia a dor e traz estímulos aos sentidos do bebê.

Há muitos tipos de mordedores; os de plástico, silicone, os colares e os mordedores de gel. Conhecendo todos os modelos, você saberá qual é o mais apropriado para o seu bebê. É importante que ele se adapte à idade do seu pequeno, há tipos e tamanhos para cada uma das fases da dentição.

Entre os modelos mais vendidos, estão o mordedor com gel, que pode ser refrigerado, os que emitem sons e, ainda, os coloridos e divertidos. Esperamos que este guia tenha sido útil na escolha do mordedor que mais atenda às suas expectativas. Se gostou, compartilhe esse material e conte-nos sua experiência com o processo de dentição do bebê.

(Fonte da imagem destacada: Kuzmina: 54270483 / 123rf.com)

Por que você pode confiar em mim?

Mariana Hoyos Jornalista
Mãe de dois filhos lindos. Escritora de contos, poesias, artigos acadêmicos e científicos. Estuda e escreve sobre educação, casais e família. Formada em jornalismo e doutora em Direitos Humanos e Desenvolvimento Sustentável.